Grupos de investigação

As/Os investigadoras/es integradas/os e as/os investigadoras/es colaboradoras/es do CHSC organizam-se, internamente, por grupos de investigação, de acordo com as áreas temáticas em que se centra a sua atividade. Presentemente o CHSC tem quatro grupos de investigação:

  • Encontros e Desencontros de Culturas
    Biblioteca Casanatense, Ms.1889 c.94
    Biblioteca Casanatense, Ms.1889 c.94

    As culturas forjaram-se numa dialética de encontros e desencontros que geraram identidades complexas. A história e a cultura portuguesas, concebidas a partir de perspetivas descentradas, construíram-se através de dinâmicas de conexão e confronto com a Europa, a América, a África e a Ásia, de forma especial através das práticas, criações e representações dos povos que estiveram no território português e com os que viveram em espaços colonizados ou que se relacionaram com portugueses e com Portugal. Num tempo de irrefreável globalização, que pode aniquiliar especificidades culturais a escalas locais, regionais e nacionais, é relevante analisar, em perspectiva histórica, como é que, a partir destes múltiplos cruzamentos entre Portugal e o Mundo, numa dinâmica também marcada por violentos confrontos e destruição, distintas culturas se permearam e configuraram. Neste sentido, e tendo por base perspetivas provenientes da História comparativa, transnacional e da História conectada, privilegiam-se nesta linha de pesquisa, os seguintes questionamentos: as problemáticas da conversão religiosa e do confronto que lhe esteve inerente; os fenómenos da inclusão e da exclusão social, neles se integrando as questões de género e da etnicidade; as mobilidades populacionais e os fenómenos migratórios e suas incidências; a transposição e resistências a modelos institucionais, políticos e culturais, de matriz europeia em universos extra-europeus.

    Coordenação: Maria Helena da Cruz Coelhocoelhomh@gmail.com

  • Estudo e edição de fontes
    Arquivo da Universidade de Coimbra – IV- 1.ª D - 1 – 1 – 2
    Arquivo da Universidade de Coimbra – IV- 1.ª D - 1 – 1 – 2

    Este grupo de investigação dá sequência a uma longeva tradição na análise e na publicação de fontes iniciada pelo Instituto de Paleografia e Diplomática da Faculdade de Letras de Coimbra e pretende disponibilizar informação relativa a acervos históricos e, em simultâneo, ser um suporte da pesquisa desenvolvida no âmbito dos vários grupos de investigação do CHSC. Propõe-se estudar fontes escritas, em latim e português, a partir de abordagens pluridisciplinares (paleográfica, diplomática, codicológica, cultural); analisar os usos da palavra escrita como produtos socioculturais, políticos e ideológicos; publicar fontes (e guias de fontes) em livro e/ou plataformas digitais; fornecer metodologias de trabalho que alicercem o estudo das fontes, como índices e diferentes reflexões históricas; investigar a actividade e a produção documental (régia, eclesiástica, concelhia e particular), produzida durante os períodos medieval e moderno na Península Ibérica; proceder à realização de estudos sobre a história do livro, manuscrito e impresso, bem como de arquivos e bibliotecas

    Coordenação: Maria José Azevedo Santos | mazevedo_santos@yahoo.com

  • Heranças e Identidades Locais e Regionais
    Postal antigo de Colares, Sintra, colecção particular
    Postal antigo de Colares, Sintra, colecção particular

    Conhecer o passado permite a cada região e/ou comunidade local, com um destino histórico comum, definir o seu lugar num mundo cada vez mais globalizado e partilhar essa especificidade com um público interessado nas  suas raízes profundas. Partindo da evidência empírica de que o pré-moderno se pode transformar em pós-moderno e de que um futuro sustentável se estruturará com base numa ecologia de saberes (Boaventura de Sousa Santos), pode-se afirmar que a revisitação do passado ajuda a compreender os atuais desequilíbrios e assimetrias regionais, contribuindo para os superar e projetar um futuro social e economicamente sustentável, alicerçado nos recursos endógenos, incluindo os de potencial turístico. É nestes pressupostos que se apoia o Grupo de Investigação Heranças e Identidades Locais e Regionais, o qual tem como principais objetivos: conhecer valores patrimoniais materiais e imateriais, paisagísticos ou arquitectónicos, susceptíveis de fundamentar projetos de desenvolvimento sustentado; estudar saberes tradicionais e formas de cultura popular; analisar, em perspetiva histórica, as dinâmicas da população; identificar fatores que promoveram o desenvolvimento ou o atraso e definir formas de os superar; colocar os conhecimentos históricos ao serviço das populações. 

    Coordenação: Margarida Sobral Neto | marnet95@gmail.com

  • Repensar o Ofício do Historiador
    Angelus Novus, Israel Museum, B87.0994
    Angelus Novus, Israel Museum, B87.0994

    Neste Grupo de Investigação privilegia-se, a par do estudo dos problemas suscitados pelo uso das fontes históricas, a análise comparativa dos paradigmas hegemónicos nas interpretações historiográficas na longa e na média duração (da Idade Média ao tempo presente), bem como a avaliação dos seus protagonistas e das “Escolas” em que estiveram integrados. Deste modo, o seu âmbito cobre domínios quevão da história da historiografia aos que, mais contemporaneamente, têm sido designados por “cultura histórica”, facto que implica que se dedique uma reflexão particular a objetos ligados à teoria da história e do conhecimento historiográfico. A investigação deste grupo passa pelas seguintes valências: analisar o impacto dos debates epistemológicos acerca do estatuto do conhecimento historiográfico nos séculos XIX e XX; correlacionar a historiografia com outras produções (literárias, iconográficas, monumentais…); investigar os momentos fortes de afirmação tanto das memórias políticas como das políticas de memória; captar ao nível das fontes, tanto dos textos históricos como das produções monumentais, os silêncios e os recalcamentos que possibilitem surpreender o que ficou esquecido, contribuindo para a elaboração da história do esquecimento.

    Coordenação: Fernando Catroga | fcatroga@hotmail.com