CONTACTOS

INVESTIGADORES

Membros Integrados

Maria Amélia Álvaro de Campos

Maria Amélia Álvaro de CamposEMAIL

melicampos@gmail.com

 

FORMAÇÃO ACADÉMICA

LICENCIATURA

Licenciatura em História, em 2006.

Licenciatura em História, Ramo de Formação Educacional, em 2007.

 

MESTRADO

Pós-graduação em História da Idade Média, na área de especialização de História Económica, Social e Cultural, em 2007.

 

DOUTORAMENTO

Doutoramento em História da Idade Média pela universidade de Coimbra, com a tese Santa Justa de Coimbra na Idade Média: o espaço urbano, religioso e socio-económico, entregue a 20 de Março de 2012 e defendido em provas públicas a 19 de Dezembro de 2012, aprovado por unanimidade com distinção e louvor.

 

CATEGORIA PROFISSIONAL

Investigadora; pós-doutoramento.

 

PRINCIPAIS DOMÍNIOS DE INVESTIGAÇÃO

  • História da Idade Média Portuguesa

  • Coimbra Medieval

  • Clero Secular

  • Paróquia Urbana.

     

 

 

Publicações
Projectos e Redes de Investigação
Prémios e Distinções

CAMPOS, Maria Amélia Álvaro de – «Alimentar a cidade de Coimbra na Baixa Idade Média: notas sobre os alimentos, as estruturas de transformação alimentar e os ofícios». In Carmen SOARES e Irene SILVA (ed.) – Ensaios sobre Património Alimentar Luso-Brasileiro.  Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, S. Paulo: Annablume, 2014, p. 113-137.

(https://www.academia.edu/9130602/Alimentar_a_cidade_de_Coimbra_na_Baixa_Idade_M%C3%A9dia_notas_sobre_os_alimentos_as_estruturas_de_transforma%C3%A7%C3%A3o_alimentar_e_os_of%C3%ADcios).

 

«A mulher da paróquia de Santa Justa de Coimbra na Baixa Idade Média: o retrato possível das suas ocupações, relações e afectos». In Ser Mujer en la Ciudad Medieval Europea, ed. Jesús SOLÓRZANO TELECHEA, Beatriz ARIZAGA BOLUMBURU e Amélia Aguiar ANDRADE,  Logroño: Instituto de Estudios Riojanos, 2013 (p. 215-232).

(https://www.academia.edu/4862793/A_mulher_da_paroquia_de_Santa_Justa_de_Coimbra_na_Baixa_Idade_Media_o_retrato_possivel_das_suas_ocupacoes_relacoes_e_afectos).

 

«Property study contributions towards the understanding of the medieval town: the parish of Santa Justa, Coimbra». In La ville médièvalle en débat, ed. Amélia Aguiar ANDRADE e Adelaide Millán da COSTA. Lisbon: Instituto de Estudos Medievais, 2013  (p. 167-174).

 

«Marcos de referência e topónimos da cidade medieval portuguesa: o exemplo de Coimbra nos séculos XIV e XV». Revista de História da Sociedade e da Cultura, 13 (2013) (157-176).

(https://www.academia.edu/6353495/_Marcos_de_refer%C3%AAncia_e_top%C3%B3nimos_da_cidade_medieval_portuguesa_o_exemplo_de_Coimbra_nos_s%C3%A9culos_XIV_e_XV_)

 

«O rural e o urbano nas freguesias de Coimbra nos séculos XIII e XIV». Revista Portuguesa de História, XLI (2010) 157-174.

(https://www.academia.edu/1752010/O_rural_e_o_urbano_nas_freguesias_de_Coimbra_nos_s%C3%A9culos_XIII_e_XIV)

Ludi Europaei Classici (2013-ESC-GRU06-73280), parceria entre instituições de estudo e divulgação da Cultura Clássica de Sagunto (Espanha), Millau (França) e Coimbra (Portugal), financiado pela Comissão Europeia, no âmbito do Programa Europeu Grundtvig.

 

Investigadora do projeto internacional DEGRUPE – A Dimensão Europeia de um grupo de Poder: o clero na construção política das Monarquias Peninsulares (sécs. XIII-XV), PTDC/EPH-HIS/4964/2012, coordenado pela Prof. Doutora Hermínia Vilar. Universidade de Évora (Portugal), Universidade Complutense de Madrid (Espanha); Universidade de Salamanca (Espanha); Universidade de Lérida (Espanha); Universidade Católica Portuguesa; Universidade de Lisboa (Portugal), Universidade de Coimbra (Portugal), Universidade Nova de Lisboa (Portugal). Projecto financiado no âmbito do Programa Operacional Temático Fatores de Competividade (COMPETE) e comparticipado pelo Fundo Comunitário Europeu (FEDER).

 

Investigadora do projeto internacional DIAITA – Património Alimentar da Lusofonia, coordenado pela Prof. Doutora Carmen Isabel Leal Soares, aprovado no âmbito do concurso anual de Apoio a Projectos de Investigação no domínio da Língua e Cultura Portuguesas da Fundação Calouste Gulbenkian (ano de execução financeira 2015). Universidade de Coimbra (Portugal); Universidade de Lisboa (Portugal); Universidade Nova de Lisboa; Universidade da Madeira (Portugal);

Universidade do Minho (Portugal); Universidade Católica Portuguesa; Escola de Belas Artes do Brasil; Universidade Federal do Rio de Janeiro (Brasil); Universidade Estadual de Campinas(Brasil); Universidade Federal Fulminense (Rio de Janeiro, Brasil); Universidade de São Paulo (Brasil).

2007 – Prémio A Arte de Ler, 2º Lugar. Arquivo da Universidade de Coimbra.

2006 – Prémio Engenheiro António de Almeida. Fundação Engenheiro António de Almeida.