Páscoa et ses deux maris

Páscoa et ses deux maris

CASTELNAU-L’ÉSTOILE, Charlotte de, Páscoa et ses deux maris: une esclave entre Angola, Brésil et Portugal au XVIIe siècle. Paris: Presses Universitaires de France, 2019, 302pp. [ISBN – 9782130812975]

Resumo:
“Em 20 de agosto de 1700, em Salvador da Bahia, Brasil, a negra Páscoa, agora livre, foi presa pela Inquisição e embarcada para Lisboa. Tinha sido acusada de bigamia. Casou-se no Brasil estando vivo o seu primeiro cônjuge, com quem havia desposado em Angola. O processo inquisitorial traz à luz a realidade das sociedades escravistas no Atlântico Sul, esclarece de forma era exercido o controlo da Igreja sobre os escravos e respetivos senhores, e revela a natureza meticulosa da justiça inquisitorial, cuja actividade, realizada em três continentes, evidenciava uma preocupação surpreendente pelo casamento de escravos. A fonte dá voz a uma mulher que, perante o Tribunal da Fé, nunca admite a derrota. É a voz de Pascoa, escrava primeiro na África depois na América, que avulta desta história”.

Fonte